Fragmento 002 – Bruno

outubro 20, 2015 at 7:31 pm 10 comentários

Bruno escutou “Shiny Happy People”, do R.E.M., tocando no rádio quando se arrumava para ir a aula e se apaixonou por essa música. Vivia assobiando ou cantarolando-a baixinho.

Na escola, durante o recreio, ligava o celular e ficava cantando e dançando “Shiny Happy…” no pátio ou no estacionamento. Eram os momentos mais felizes da sua vida.

Fernando, outro aluno, corpulento e duas séries mais adiantadas que ele, odiava aquilo. Dizia que era “coisa de gay”. Odiava tanto que juntou três amigos semelhantes a ele e colocou um plano em ação. Pagou, com uma nota de cinquenta, ao vigilante para que este fosse “dar uma voltinha” e deixasse a guarita do estacionamento vazia uns minutos.

Naquela tarde, quando o recreio começou e Bruno dançava no estacionamento, Fernando e os seus, com pedaços de pau e um cano de ferro, deram-lhe a maior surra de que já se ouviu falar. O rosto virou uma massa desfigurada de sangue e carne. Partiram-lhe mais ossos do que seu corpo poderia aguentar.

Chegou já morto ao Hospital Santa Emília numa tarde chuvosa de quinta-feira. O enterro foi lá no Cemitério João da Paz, num sábado de sol ardente como o Inferno, uma semana antes do que teria sido seu décimo-quarto aniversário.

Na polícia, Fernando e seus comparsas apenas disseram que a surra não foi por maldade: era “pra Bruno aprender a ser homem”.

FIM

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

QUIMERA 01 – O CLUBE DAS GAROTAS DA RUA ÁLAMO PENSADRÔMIO

10 Comentários Add your own

  • 1. Aurélio Filho  |  novembro 1, 2015 às 6:44 pm

    Muito bom o texto Rita, a maneira como você narra os fatos nos faz fazer uma viagem e imaginar como a história acontece. Você tem muito talento no que faz, pra mim uma revelação como roteirista, escritora, uma verdadeira contadora de historias. Parabéns.

    Responder
  • 2. heitorvserpa  |  novembro 2, 2015 às 11:26 pm

    Nossa, isso foi bem triste. Mas um retrato da realidade intolerante que vivemos 😦

    Responder
  • 3. morktales  |  novembro 2, 2015 às 11:29 pm

    Parece que o ser humano sempre precisa justificar o mal que faz de alguma forma. São poucos os que tem a coragem para encarar o próprio monstro interno e admitir o que ele é.

    Responder
  • 4. José Geraldo Gouvêa  |  novembro 2, 2015 às 11:34 pm

    Acho que o motivo pelo qual a minha literatura está se tornando escapista é justamente minha inconformidade com esse mundo cão em que vivemos, em que o Oráculo de Cavalos parece ter educado uma geração de intolerantes.

    Mas você parece ir na contramão, deseja chafurdar nessa violência quotidiana e dela extrair sua inspiração, mergulhar no mar escuro e emergir com pérolas, ainda que pérolas de sangue.

    Responder
  • 5. @clintondavisson  |  novembro 2, 2015 às 11:43 pm

    Gostei! Adoro seus textos!

    Responder
  • 6. Ana Lúcia Merege  |  novembro 3, 2015 às 1:08 am

    Bem realista… E uma realidade triste. Achei esse texto bem objetivo, desapaixonado, uma espécie de crônica. Que, infelizmente, relata algo que pode estar acontecendo neste momento. :/

    Responder
  • 7. ricardo santos  |  novembro 3, 2015 às 1:12 am

    li o conto. bastante forte. o tema do bullying é muito atual, assim como a homofobia. a escrita é bem dinâmica, mas vc poderia desenvolvê-lo um pouco mais. talvez fazer um corte para anos no futuro com o agressor se descobrindo gay e recordando a barbaridade que cometeu no passado. ou outro tipo de desenvolvimento que cause surpresa ao agressor, talvez envolvendo o amor por um filho gay, algo do tipo

    Responder
  • 8. Cirilo S. Lemos (@CiriloSL)  |  novembro 3, 2015 às 1:16 am

    Infelizmente, não há nada de Fantasia aí. 😦

    Responder
  • 9. Marcia Tondello  |  novembro 3, 2015 às 1:17 am

    Não quero acreditar que realmente existam pessoas como Fernando 😦

    Responder
  • 10. Marco Santiago  |  novembro 7, 2015 às 10:57 pm

    Mas, existem, Marcia…Muito bom texto!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

outubro 2015
S T Q Q S S D
« set   nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: