OS DEZ HERÓIS DO REINO DE RAVINGARD

fevereiro 24, 2015 at 4:30 am 1 comentário

O primeiro nome foi pelo universo disperso
O segundo não era gente, era só um verso
O terceiro, um herói muito cedo se fez
Homem de coração nobre, era escura sua tez
O quarto nome foi tragédia, nunca alegria
Pois os deuses fizeram-na mestra da magia
O quinto era farsante e mentia em tudo
Terminou herói de verdade, velho e sisudo
Ao sexto, não lhe restou qualquer glória
Caiu em desgraça, foi apagado da História
Com o sétimo, a sorte foi uma terrível vilã
A amada o apunhalou no começo de uma manhã
Do nono, não se sabe se o fim foi feliz ou vil
Partiu em derradeira batalha e para sempre sumiu
O décimo tornou-se rei sábio e muito idolatrado
Acabou por enforcar-se: cansado e entendiado

Poema: Rita Maria Felix da Silva

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

TIBOR CHUVA, CHUVA

1 Comentário Add your own

  • 1. tonypegasus  |  fevereiro 28, 2015 às 3:26 am

    Adorei seus versos, poetisa.Parabéns!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

fevereiro 2015
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: