ALMUD-ARIN

janeiro 12, 2014 at 3:59 am 2 comentários



Bem, pessoal,

Depois das últimas postagens terem sido textos meus antigos que nunca haviam passado por aqui, posto este, um microconto que escrevi perto do fim do ano passado na Oficina de Escrita e Análise Paralela, no Facebook, portanto, um texto praticamente inédito.

Boa leitura.
Beijos
Rita



ALMUD-ARIN

Por Rita Maria Felix da Silva

Dizem que Almud-Arin, guerreiro lendário do Oriente, não despertou aquela manhã. Foi encontrado na tenda em que passara a noite: sua própria espada, uma arma com a qual vencera uma infinidade de batalhas, agora estava transpassada em seu coração.

Ausente para nunca mais ser encontrada estava Lorilin, esposa e refém daquele conquistador. Conta-se que Almud-Arin, o mais feroz guerreiro que já se viu, apesar de amá-la ardentemente, era cruel de modo demasiado com ela…

FIM

Dedicado a Mauricio Wajciekowski

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

MADELEINE, A ÚLTIMA JASON

2 Comentários Add your own

  • 1. Carlos Relva  |  janeiro 12, 2014 às 2:04 pm

    Ferido duas vezes: pelo amor e pela espada.

    Responder
  • 2. Yarin Melo  |  janeiro 21, 2014 às 2:35 am

    A mais forte espada só é tão forte quanto o coração que governa a mão que a segura, e corações podem ser cruéis tao facilmente qanto podem ser partidos.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

janeiro 2014
S T Q Q S S D
« dez   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: