Garen e a Fada

maio 18, 2011 at 4:01 am 5 comentários

GAREN E A FADA

Por Rita Maria Felix da Silva

Dizem que um dia, bem no meio do chamado “Século XXI”, o Povo das Fadas conseguiu finalmente romper a barreira entre os mundos — erguida por deuses antigos e clementes para proteger a humanidade, mas que envelheceram demais e, ou morreram ou perderam seu poder — e elas destruíram a civilização dos humanos e os submeteram à escravidão.

Exatamente três séculos e meio depois desse lamentável evento, nasceu um humano chamado Garen Ordonax, em cujo coração persistia uma revolta imensurável contra as Fadas. Assim, ele cuidadosamente teceu um plano de vingança e liberdade para sua espécie. Da forma mais inteligente que pôde, aproximou-se de Ayane, a poderosa rainha daquele povo, ganhou-lhe a confiança, até se tornar o escravo pessoal dela, algo que, perante os olhos daquela soberana, não era mais que um brinquedo, ao qual ela podia machucar e ordenar a vontade. Garen a tudo suportava em silêncio, enquanto obedecia e refinava sua idéia.

Certa primavera, tudo estava pronto. Durante toda sua vida, ele havia estudado a Magia das Fadas e compreendera tanto quanto fora possível, embora jamais houvesse conseguido decifrar uma inscrição no tomo mais obscuro que encontrou, algo que, em linguagem humana poderia ser escrito como “Naran-Antu Igar-Ahmah”. Fosse o que fosse, não tinha mais importância. Dizia-se que Fadas tinham vidas inacreditavelmente longas, que nenhuma delas nunca tombou em combate com um humano, mas nada é imortal e Ayane não sobreviveria ao que ele planejara.

Em segredo, forjou uma espada encantada como nunca se vira antes, e enquanto Ayane dormia a seu lado, na cama imperial, após uma longa noite de sexo e tortura, Garen, com marcas de chicote nas costas e cortes por todo o corpo, transpassou o coração da Rainha das Fadas e ela gritou e agonizou para depois tornar-se silenciosa e imóvel.

Garen levantou-se da cama, extasiado com o que conseguira. Havia grande descontentamento entre os humanos escravizados e um movimento de resistência, que ele contatara, usaria a notícia da morte da Rainha como a fagulha para iniciar uma grande revolução, uma guerra para libertar a humanidade. Ele seria um herói para os seres humanos, talvez até mesmo o futuro rei deles. Sorriu de forma ambiciosa.

Mas seu contentamento definhou no instante seguinte, quando um murmúrio não-humano atraiu-lhe a atenção. De pé, perto dele, com uma espada mágica enfiada no peito, e, no rosto, a mais selvagem e cruel expressão que Garen já vira, estava a Rainha Ayane.

Diante do semblante confuso de Garen Ordonax, Ayane retirou a espada do coração e com ela decepou a cabeça daquele humano traiçoeiro. Antes disso, porém, ela gritou as palavras daquele livro antigo (“Naran-Antu Igar-Ahmah”) e de algum modo, no instante de sua morte, Garen finalmente entendeu o significado:

“As Fadas nunca Morrem!”

FIM

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Com um Anel… O Castelo dos Uivos

5 Comentários Add your own

  • 1. Heitor V Serpa  |  maio 19, 2011 às 1:32 am

    Mais uma vez, sua capacidade de síntese coloca um livro inteiro em poucos parágrafos. E que final impactante!

    Responder
  • 2. Fábio Suguiyama  |  maio 21, 2011 às 3:22 am

    Você é a mestra da sintetização.
    Treino mini contos até hoje inspirado em você.
    Lindo conto. Seus mundos me fascinam.

    Grato por esse presente de poder ler um texto tão bem lapidado.

    Lord Gafa

    Responder
  • 3. maya blannco  |  maio 22, 2011 às 8:28 pm

    Excelente, Rita, como todos os outros. Beijo grande!

    Responder
  • 4. maya blannco  |  maio 22, 2011 às 8:29 pm

    Maya adorou. Muito bom, Rita. Parabéns. Bjo.

    Responder
  • 5. Agnes Mirra  |  junho 24, 2011 às 8:54 pm

    Interessantíssimo! Esse eu ainda não havia lido! Como sempre muito bem escrito e envolvente.Parabéns!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

maio 2011
S T Q Q S S D
« fev   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: