Com um Anel…

fevereiro 27, 2011 at 10:53 pm 14 comentários

Pessoal,
Como talvez saibam,participo da Oficina de Escritores, um grupo de autores e autoras no Yahoo. Este texto é o resultado de uma atividade lá: “Rapidinha”, escrever um texto com no máximo 120 palavras, em cerca de doze horas, com um tem específico, nesse caso foi anel.
Boa leitura
Beijo
Rita

Com Um anel…
Por Rita Maria Felix da Silva

“Antigo e poderoso. Esse anel não funciona em mim, porque sou bruxa, mas em você… Vai te dar tudo que quiser…”
Com essas palavras, a velha Gertrudes morreu, deixando seu bem precioso para Lenora, vizinha e única que tratava aquela anciã com dignidade.
Após o funeral, Lenora analisou o anel feio e simples. “Tudo que quiser…”, Velha louca! E jogou-o pela janela.
Na rua abaixo, Antenor, que sobrevivia pedindo esmolas, colocou o objeto no dedo e sonhava trocá-lo por pão, quando um motorista apressado o atropelou e fugiu. O mendigo faleceu com uma praga nos lábios e foi assim que, naquele dito momento, todos os motoristas do mundo tiveram morte instantânea

FIM

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Um Melancólico Coaxar Garen e a Fada

14 Comentários Add your own

  • 1. Alvaro  |  março 1, 2011 às 7:12 am

    Eita anelzinho poderoso!

    Responder
  • 2. Pris Domingues  |  março 1, 2011 às 1:24 pm

    Adorei..Esse anel é danado hein….beijão

    Responder
  • 3. Ricardo Michilizzi  |  março 1, 2011 às 3:07 pm

    Nossa! Eu não iria querer esse anel. haha

    \o

    Responder
  • 4. Heitor  |  março 1, 2011 às 6:54 pm

    Que reviravolta no final! Sempre surpreendendo nos seus contos, fico cada dia mais impressionado.

    Beijos

    Responder
  • 5. Daniel Borba  |  março 5, 2011 às 11:34 am

    Onde eu compro um desses? O final é muito legal, mas se fosse eu o mendigo, ao invés de morrerem, os motoristas provavelmente teriam suas mães sendo transferidas de emprego, para bordeis de quinta categoria….hehe…. beijos!

    Responder
  • 6. Miguel Rude  |  março 6, 2011 às 6:47 am

    viagem

    Responder
  • 7. Tutankhamen  |  março 6, 2011 às 8:34 pm

    rsrsrsrs
    muito bom

    Responder
  • 8. Matheus Carvalho  |  março 20, 2011 às 3:19 am

    Haha. Bem legal. 🙂

    Responder
  • 9. Mensageiro Obscuro  |  março 28, 2011 às 4:04 am

    Gostei desse miniconto pois ele une lendas de artefatos místicos que concedem a realização de desejos com a lenda das maldições.

    Responder
  • 10. egon  |  abril 8, 2011 às 1:11 am

    Oi Rita eu revivi! tudo bem? Otimo conto, com final inesperado!

    Responder
  • 11. Laila  |  abril 18, 2011 às 12:27 pm

    Anel azarento esse ai hein? Mas mto legal, parabéns!!!

    Responder
  • 12. Yarin  |  maio 22, 2011 às 12:55 pm

    Muito bom, muito bom mesmo.

    Responder
  • 13. Flavio Moutinho  |  junho 24, 2011 às 4:42 am

    Com esse microconto, Rita ganhou a semana de rapidinhas da OE (e nem sabia disso até eu lhe contar). Merecido por demais! E não sou eu que falo: foi o colégio eleitoral de escritores que votou e escolheu.
    Beijo, e parabéns!

    Responder
  • 14. Carlos Lenilton  |  agosto 1, 2012 às 4:34 am

    Ainda bem que ñ dirijo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

fevereiro 2011
S T Q Q S S D
« jan   maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: