Visitante Noturno

julho 31, 2010 at 8:32 pm 5 comentários

VISITANTE NOTURNO
Por Rita Maria Felix da Silva

Trecho do Diário de Lottar Gan Amon:

“Por acaso, vil criatura, em tua alma inumana, já habitou qualquer sombra de bondade? Então, responda-me:
Que deus cruel te permitiu assombrar minha janela tão impunemente?
Oh, e por que demora tanto o bondoso sol para vir com seus raios assassinar esta maldita noite e levar-te com ela?
A quem tu serves, ser pernicioso, e para que mestre te curvas? Que poder nefasto te governa?
És o espectro de minha consciência? Um filho de meu delírio? Escapastes de algum pesadelo? Ou, não serias, apenas, o arauto daquela a quem tanto espero e que chamam de morte?
Por ventura, viestes cobrar a justa paga por minhas ações? Se assim é, diga-me: quem, com que direito, nomeou-te juiz de meus atos?
O destino agraciou-me com mais dinheiro, e poder do qualquer outro de minha geração. E o que não me foi dado, eu, avidamente e por todos os meios, tomei, pois esta é minha natureza. Devo ser punido por isso? Se atrocidades cometi, se pecados que ofenderam os céus vieram de minhas mãos, os deuses assim o permitiram. Não seriam eles tão culpados quanto eu?
Ó forma diminuta, ó homúnculo infernal! Soturna criatura, produto da noite e da maldade, tua essência é a mesma das coisas funestas. A luz divina pode brilhar por toda a parte, mas renega a ti! Tuas feições distorcidas enchem minha alma de asco, horror e desespero.
Responda-me! O que tanto me contemplas (com esses horríveis olhos, pálidos, fixos e abissais), tu, que tanto ris sardonicamente, ao pronunciar meu nome? O que desejas, por que estás aqui e aqui permaneces?
Ao menos, explica-me esse prazer sádico, esse regozijo nefando, que sinto escapar de ti, por estares a cumprir alguma missão tão sombria que apenas ouso conjecturar, mas não definir!
Imploro a qualquer deus que ainda me escute:
Tudo que possuo eu daria e também minha alma, se algum valor isso realmente tem, para conhecer teus macabros propósitos e expulsar-te daqui!”

(Nota: o cadáver do bilionário Lottar Gan Amon foi encontrado no chão de sua casa de praia no Guarujá, em 28 de julho de 2010. Na sua mão direita, estava uma página manuscrita com o texto acima, que foi arrancado por ele de seu diário pessoal, o qual podia ser visto, ainda aberto, numa escrivaninha próxima. A causa mortis não pôde ser determinada)

Dedicado a Marina Ávila

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

Divindade O Criador e o Espírito

5 Comentários Add your own

  • 1. I.C-Lappa  |  agosto 2, 2010 às 2:01 pm

    Muito bom pessoa sinceramente estou me sentindo assim ultimamente as vezes da vontade de morrer e escrever algo que tenha tanto sentido quanto o que acabei de ler acima.

    Pois minha vida há algo tão sardonico que me persegue e as vezes quase me rendo a isso.

    Continue assim está de mais.
    um beijo.

    Responder
  • 2. Ana Lúcia Merege  |  agosto 4, 2010 às 1:39 pm

    Rita, o texto ficaria bom dentro de um conto de terror mais tradicional, no estilo gótico (faltando apenas prestar atenção à confusão de tratamento, “tu” e “vós”). Mas como monólogo achei, sinceramente, que ficou muito solto no ar. Ainda mais que a nota final diz que o milionário (cujo nome lembra fantasia ou FC) foi encontrado em Guarujá, “puxando” a história para o mundo real e contemporâneo. Ou seja, o problema aí não foi de escrita mas sim de contexto.

    Por que você não parte desse monólogo para criar um conto mais elaborado, mostrando as causas da perseguição e da agonia de Lottar? Acho que ficaria bom.

    Beijos!

    Responder
  • 3. Daniel Folador Rossi  |  agosto 20, 2010 às 1:10 am

    Ei Rita!
    Sim, o texto ficou ótimo! Gostei muito da linguagem e do modo como fala o protagonista o/

    Mas concordo com a Ana Lúcia: o nome nos leva para a FC ou fantasia (e quem conhece seus textos acharia que fosse um alienígena), mas a história se passa à menos de um ano do presente, aqui no Brasil.

    Tbm, acho estranho que uma pessoa vá escrever um diário enquanto há uma criatura estranha na janela. Se ela o visitava às vezes, e isso o levou a escrever o que sentia, já faz mais sentido.

    Tenho duas sugestões: (1) se o texto fosse um monólogo do protagonista, sem a parte do diário, e no dia seguinte ele fosse realmente encontrado morto (ainda sem diário); ou (2) então o diário existe, mas foi encontrado depois pelos policiais, e não na mão dele. Para este últimocaso, seria interessante tirar o tempo presente do discurso.

    Sei lah, algumas opiniões…
    Bjos =)

    Responder
  • 4. Daniel Folador Rossi  |  agosto 20, 2010 às 1:47 am

    Ei Rita!
    Sim, o texto ficou ótimo! Gostei muito da linguagem e do modo como fala o protagonista o/

    Mas concordo com a Ana Lúcia: o nome nos leva para a FC ou fantasia (e quem conhece seus textos acharia que fosse um alienígena), mas a história se passa perto do presente, no Brasil.

    Tbm, acho estranho que uma pessoa vá escrever um diário enquanto há uma criatura estranha na janela. Se ela o visitava às vezes, e isso o levou a escrever o que sentia, já faz mais sentido.

    Tenho duas sugestões: (1) se o texto fosse um monólogo do protagonista, sem a parte do diário, e no dia seguinte ele fosse realmente encontrado morto (ainda sem diário); ou (2) então o diário existe, mas foi encontrado depois pelos policiais, e não na mão dele. Para este últimocaso, seria interessante tirar o tempo presente do discurso.

    Sei lah, algumas opiniões…
    Bjos =)

    Responder
  • 5. Luiz H.  |  fevereiro 14, 2011 às 5:09 am

    O texto é muito bom.

    Não explica nada, apenas transmite angústia e mistério.

    E faz refletir:

    Por pior que seja o caráter de uma pessoa, ela sempre tende a projetar a verdadeira maldade num espectro ou sombra, jamais a reconhecendo em si mesma.

    Parabéns.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

julho 2010
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: